Artista cria, não pega pronto.


Dupla exposição, em 29/05/2016, em Carambeí – PR, usando uma Leica M3 com filme Kodak ProImage 100, tripé e propulsor. fotografia © 2016 Rubens Nemitz Jr

Costumo dizer que, por vezes, confundem arte com fotografia. Digo isso, e vejo as pedras voarem; longa demais essa conversa, e, de nada adianta sendo que a fotografia está contida dentro do conjunto arte.
Quando um simples disparo digital registrando uma cena corriqueira acaba produzindo uma imagem qualquer, e esta resulta numa impressão em papel algodão, virando arte na parede, é tão válida quanto uma cena trabalhada com previsão de eventos, estudo da luz e um clássico rolo de Kodak ProImage 100 numa Leica M3 com 50mm f/2, com propulsor, apoiada no tripé, me leva a crer que estamos ficando cada vez mais pobres à nível de percepção. Se houvesse um método sensorial para que a arte pudesse ser reconhecida, identificada e homologada como tal, haveriam fotógrafos artistas, de verdade.
Para ser artista, você precisa, no mínimo, criar! Pegar pronto é coisa de registrador de cena que insiste em achar que é fotografo. Logo, um fotógrafo sem poder de criação jamais conseguirá produzir uma fotografia elevada à potência arte!
Eu ainda sou fotografista…


Leave a comment